Outdoor

Sobrevivência: qual a ferramenta mais importante?

novembro 12, 2021
sobrevivencia-melhor-ferramenta-crosster
Tempo de leitura 9 min
Quer descobrir qual a ferramenta mais importante em situações de sobrevivência? Continue lendo e descubra!

Muito se debate sobre qual equipamento seria o mais importante em situações de sobrevivência. Há várias opiniões sobre lâminas, formas de se produzir abrigo ou fogo, além de vários outros tópicos importantes. Todos esses são, sem dúvida alguma, aspectos cruciais em qualquer experiência envolvendo sobreviventes em ambientes naturais hostis.

No entanto, o que muitos se esquecem, é que já nascemos equipados com a ferramenta mais completa para tais situações. Estamos nos referindo ao cérebro humano e sua capacidade de lidar e resolver questões críticas e perigosas, mesmo em condições de estresse e medo.

Podemos afirmar que 90% de seu sucesso em situações de sobrevivência está diretamente relacionado ao seu estado mental e sua força psicológica em administrar todo o desgaste emocional envolvido nesses casos. O sucesso ou fracasso em uma situação de sobrevivência ocorre antes de tudo na mente humana e é em tal cenário que o destino do sobrevivente acontece primeiro. O corpo só padece quando a mente desiste.

Sendo assim, uma pré-disposição psicológica positiva será sua maior aliada e uma ferramenta mais importante do que qualquer equipamento que você possa ter ao seu dispor. Isso se coloca de uma maneira até mais relevante do que as capacitações prévias já recebidas, tendo em vista os casos daqueles que sobreviveram a situações pouco prováveis, com muito poucos recursos e nenhum treinamento. Em muitos casos, isso se deu, simplesmente, por terem tido bom senso, cuidado, determinação e uma atitude mental proativa.

Em contrapartida, há relatos de pessoas bem equipadas ou treinadas e que não obtiveram sucesso por não terem tido uma determinação mental suficientemente forte para que pudessem vencer todos os seus desafios.

Numa lista de prioridades, mostramos a ordem da importância do que foi falado.

  1. Atitude mental (estado psicológico)/forte desejo de sobreviver
  2. Técnicas e conhecimento
  3. Equipamentos

ferramenta-mais-importante-sobrevivencia-crosster


O estresse

O estresse é uma reação natural ao conjunto de tensões físicas e mentais, que criam um impacto emocional intenso e, muitas vezes, conflitante com sua capacidade de tomada de decisões. Em situações extremas é difícil contorná-lo, mas ele não deve, de forma alguma, ser ignorado.

melhor-ferramenta-sobrevivência-estresse-crosster

As forças antagônicas do estresse se apresentam de maneira positiva ou negativa. Quando reagimos positivamente, o estresse nos leva a testar as capacidades e limites humanos para agirmos sem entrar em pânico e perder o controle. Situações de estresse, também, avaliam nossa capacidade de adaptação e raciocínio lógico.

Porém, quando o estresse ativa nossa pior metade, ele abre espaço para sentimentos negativos de sofrimento, angústia e raiva. Isso dificulta nossas tomadas de decisões, prejudica a memória, desfoca nosso pensamento das preocupações relevantes, nos torna descuidados e aumenta o gasto energético de forma considerável e pode ainda dificultar o relacionamento com o grupo, caso não esteja sozinho.

Devemos levar em consideração, também, as reações corporais provocadas pelo estresse. O corpo libera mais adrenalina, fornecendo mais energia e nos deixa com a respiração descompassada e ofegante. Procure equalizar tais reações, estabilize suas emoções, acalme-se e volte ao seu eixo de equilíbrio. Procure dosar a energia liberada de maneira inteligente.

Muitos fatores podem desencadear um aumento do nível de estresse. Ferimentos, doenças, a perda de alguém do grupo, a incerteza do resgate, fatores climáticos (como frio, calor, chuva ou vento), a preocupação com insetos e animais unidos a fome, sede e cansaço trazem o sentimento de insegurança e um desconforto real. Quando estamos isolados, a solidão e a dependência exclusiva de nossas capacidades e tomadas de decisões podem nos fragilizar. O sentimento de medo é mais um forte gerador de estresse que pode, inclusive, trazer danos físicos ao corpo humano.

Contudo, não podemos deixar que isso nos desanime ou abata! Devemos nos ocupar com aquilo que é fundamental, como por exemplo: confeccionar nosso abrigo de forma eficiente, nos resguardando da chuva, do frio, do vento e do calor. Ter um local seguro para descansar, nos alimentar e nos hidratar, traz uma sensação de proteção e conforto psicológico, evitando diversos causadores potenciais de estresse. Ocupar a mente com tarefas proativas trará bem estar físico e mental, aspectos esses que são fundamentais para o sucesso em situações de risco. Seja racional!


O medo

O medo é uma reação natural de vários seres vivos. Apesar de indesejado, ele é de extrema importância na preservação da vida, pois ele nos faz evitar situações que poderiam ser perigosas ou até fatais, nos levando a procurar ações mais prudentes e seguras.

medo-ferramenta-sobrevivencia-crosster

Muitos aspectos de nosso cotidiano podem desencadear este sentimento. O perigo, a incerteza ou aquilo que é desconhecido são importantes fatores que geram medo, entre muitas outras possibilidades. Apesar do quão ruim possa parecer o cenário em que nos encontramos, haverá, sempre, alguma forma de controlar nossos temores.

A preparação psicológica é fundamental para superar este sentimento e o conhecimento daquilo que te amedronta e como isto te afeta é um bom ponto de partida. O medo é algo muito pessoal e particular e se abate sobre cada individuo de uma forma única, dentro de sua realidade. Conhecer seus limites, seu entorno e os possíveis perigos que o cercam são ações de extrema importância e que trazem o aumento da autoconfiança.

Por isso o preparo prévio é tão importante, pois é nele onde fica claro que antever situações de perigo em potencial, nos coloca em posição de maior segurança física e mental. Trataremos desse assunto em outro artigo.


O pânico

Apesar de o medo ser um aspecto inerente à situações de sobrevivência e possuir algum valor intrínseco, como por exemplo, nos levando a sermos mais cautelosos, o pânico não acrescenta qualquer vantagem sobre quem ele se abate e é um ponto que deve ser evitado em situações de emergência ou sobrevivência. Ele é o responsável direto por milhares de óbitos nos mais diversos tipos de cenários de sobrevivência, simplesmente por levar as pessoas a agirem de forma completamente absurda, se considerarmos as ações friamente. Uma vez dominado pelo pânico, a pessoa é capaz de ignorar aspectos fundamentais de sua segurança ou ações relacionadas a manutenção de sua sobrevivência naquele ambiente.

melhor-ferramenta-sobrevivência-pânico-crosster

Por não conseguirem usar seus equipamentos, ou por ignorarem os recursos de que dispunham, ou ainda, suas próprias condições físicas, fisiológicas, mentais, muitos perderam a vida prematuramente. Por causa da ação do pânico, esses indivíduos tomaram decisões fatídicas e errôneas, pelo fato de terem sido incapazes de pensarem ou agirem com clareza.

Casos e exemplos funestos, infelizmente, não nos faltam para ilustrar esses cenários de desestabilização mental.

Podemos mencionar o caso de um brasileiro que faleceu em uma montanha na África, após ter dispensado o guia local e se perder logo em seguida. Apesar de dispor dos meios de que necessitava para se manter com vida durante um período longo, o jovem abandonou sua mochila com todos os seus pertences, numa tentativa de “correr” para uma possível saída, que em seu desespero, ele pretendia alcançar. O resultado da ação do pânico, no caso dele, foi uma condição hipotérmica que o levou a morte. A centena de metros de onde ele faleceu, sua mochila se encontrava jogada no chão, com seu saco de dormir e os agasalhos que o teriam salvado naquela noite. O completo desespero o havia entregue ao carrasco da hipotermia, que lhe ceifou a vida naquela montanha.


Outras reações psicológicas

Outras reações psicológicas que podem nos roubar decisões inteligentes e nos expor a situações perigosas são a ansiedade, a frustração, a raiva, a solidão e o tédio.

A ansiedade tem a capacidade de nos trazer sentimentos de apreensão e inquietação. A frustração e a raiva também são agentes caóticos, pois trazem consigo a perda de controle, a irracionalidade, o desânimo ou o desperdício de energia. Solidão e tédio se manifestam com muita facilidade em situação de sobrevivência, gerando tristeza e depressão.

sobrevivencia-melhor-ferramenta-crosster

Uma forma de lidar com os aspectos levantados é tentar elevar o moral e o espírito. Anime-se! Manter sua mente e seu tempo ocupados com ações indispensáveis pode ser a solução para estes quadros em situações de sobrevivência. Crie uma rotina de tarefas. Tenha atitudes e pensamentos positivos! Tenha sempre em mente as pessoas e motivos pelos quais precisa voltar! Apegue-se a sua fé (em seu sistema de crença pessoal), ela literalmente remove montanhas, mesmo que seja transpondo-as.

Apresentamos aqui, uma pequena lista de traços de personalidade de inúmeros sobreviventes à situações pouco prováveis:

  • A capacidade de se manter calmo e sereno e manter o moral alto: (PPOPA) Pare, Pense, Observe, Planeje, Aja.
  • A capacidade de improvisar e adaptar: aprenda a reconhecer e a fazer uso de cada oportunidade e recursos disponíveis, sejam eles recursos naturais ou não.
  • A habilidade para tomar decisões: formule um plano de ação imediato o mais rápido possível e siga-o à risca. Tome ações decisivas e assuma responsabilidade por elas.
  • A capacidade de tolerar sofrimento: uma situação de sobrevivência não é confortável.
  • A habilidade de esperar o melhor e se preparar para o pior: tenha uma atitude positiva, mesmo diante das dificuldades aparentes, trabalhando para resolvê-la da melhor forma possível.

Entenda que seu estado psicológico influencia diretamente sua resposta fisiológica. A ciência aponta que uma atitude positiva, autoestima e bom humor influenciam alterações no ritmo cardíaco, na produção hormonal, entre outros aspectos.

Uma atitude mental positiva é fundamental para seu sucesso e ela é, também, fruto de seu planejamento e preparo prévio, habilidade e técnicas, sistema de crença pessoal e sua experiência geral em ambientes naturais.

Lembre-se sempre: Não importa quão ruim a situação lhe pareça. Sua capacidade de administrar seus sentimentos e temores, bem como conjugar suas ações com uma atitude proativa e determinação de viver são fatores que possibilitarão seu sucesso. As adversidades e obstáculos existem, mas uma vez superados, eles transformam nossa história em exemplos de coragem, determinação e ensinamento para a posteridade.

banner-outdoor-crosster

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário