Casa & Estilo de Vida

6 principais jogos de baralho para você se divertir

agosto 22, 2019
Tempo de leitura 6 min

Quem não curte uma boa jogatina de cartas? Os principais jogos de baralho são uma excelente forma de se divertir com os amigos e, ainda, desligar-se um pouco da rotina urbana e do uso excessivo de celulares, computadores e outros aparelhos que fazem parte do nosso dia a dia.

Aliás, você sabia que os jogos de cartas contribuem no desenvolvimento do raciocínio lógico e, ainda, podem aumentar a produtividade? Então, motivos não faltam para você investir horas nessa diversão entre amigos!

Continue a leitura para conhecer mais a respeito de 6 jogos de baralho que fazem a cabeça das pessoas mundo afora!

1. Buraco

Alguns dizem que esse estilo foi criado no Uruguai, outros falam que é uma invenção brasileira. Fato é que o buraco é um dos principais jogos de baralho em ambos os países. Nele, o objetivo é somar o maior número possível de pontos.

A pontuação é contada levando em consideração a quantidade de cartas “baixadas” pelas duplas (ou jogadores individuais) e das canastras (que são as sequências de sete ou mais cartas formadas pelos jogadores — por exemplo, do A ao 7, do 2 ao 8, e assim por diante).

O curinga pode ser usado para ajudar na formação de canastras (por exemplo, do 2 ao 4, curinga, e nova sequência do 6 ao 8). Porém, o jogo só chega ao final quando alguém “bater”, isto é, livrar-se de todas as cartas. Jogado com dois baralhos, o buraco é garantia de diversão!

2. Paciência

Paciência pode ser jogado com um baralho comum, mas se popularizou nas últimas décadas por estar disponível no formato de game do Windows. Uma de suas vantagens é que pode ser jogado sozinho, o que torna uma partida ideal para aquelas horas em que não há mais ninguém em casa para compartilhar esse momento.

O objetivo do jogo é, basicamente, fazer uma sequência de cartas do A ao Rei (K), do mesmo naipe, a partir de uma organização específica das demais cartas do baralho e de movimentos que seguem um padrão. Paciência tem diferentes versões, com objetivos ligeiramente modificados, como FreeCell e Spider.

3. Canastra

Bastante similar ao buraco, a canastra tem como objetivo formar uma sequência de sete cartas do mesmo número — e não uma sequência numérica, como no outro jogo. A contagem da pontuação também é feita de forma diferente, descontando pontos quando o jogador termina uma rodada sem nenhuma canastra formada.

4. Burro

O objetivo do burro é formar uma quadra com cartas que sejam iguais (por exemplo, quatro As, quatro Reis ou quatro cartas de número 7). Para jogar uma partida, devem ser separadas quatro cartas iguais para cada jogador da mesa — idealmente, quatro pessoas devem estar presentes em um jogo de burro.

No entanto, as cartas iguais não devem ser todas entregues aos jogadores de forma organizada, elas devem ser embaralhadas antes de serem distribuídas. Um desses jogadores receberá, além das quatro cartas iguais, um curinga. Esse jogador que tiver cinco cartas fará o primeiro movimento do jogo.

Ele distribuirá uma carta à sua escolha para o jogador seguinte, porém, essa carta não pode ser o curinga. A cada vez que o coringa é passado adiante, o jogador que a recebe deve mantê-la consigo por uma rodada.

O primeiro jogador a formar uma quadra (com quatro cartas iguais) deve colocá-las sobre a mesa com a face para baixo, discretamente. Os demais jogadores, ao perceberem esse movimento, devem fazer o mesmo.

O último a fazer isso é o burro, que recebe uma letra (B). Se ele voltar a ser o último, receberá outra letra (U), depois outra (R), até completar a palavra “burro”. Quem terminar a rodada com o coringa na mão também ganha uma letra.

O mais divertido de tudo? O jogo não tem vencedores, apenas perdedores!

5. Pife

O pife é um jogo que pode entreter de duas a oito pessoas. Jogado com dois baralhos, tem como objetivo a formação de trincas, que podem ser de cartas de mesmo valor ou uma sequência de cartas de mesmo naipe (2, 3 e 4, por exemplo).

Cada jogador recebe nove cartas e, durante uma rodada, um deles compra uma carta do bolo e descarta outra. O jogador seguinte pode comprar uma carta do bolo ou pegar a descartada pelo jogador anterior, caso essa carta o ajude a formar uma trinca.

O objetivo é formar três trincas. O primeiro jogador que conseguir atingir essa meta, “bate” e ganha o jogo. Em algumas versões, o pife é jogado sem os curingas, enquanto alguns grupos aceitam o uso do curinga na formação de trincas: por exemplo, um jogador que tenha um 2 de paus e um 2 de espadas, pode usar o curinga para completar a trinca.

6. Mau-mau

O mau-mau é mais um divertido jogo de cartas que deve contar com um grupo de quatro a oito pessoas para ser jogado. Em uma partida, cada jogador ganha cinco cartas e deve terminar o jogo sem nenhuma para ser declarado vencedor. Como isso ocorre?

Em uma rodada, um jogador descarta uma carta. A carta seguinte, descartada pelo próximo jogador, deve ser do mesmo número ou naipe da que está no topo do bolo de cartas. Caso esse jogador não tenha uma carta com essas características, deve comprar uma de um outro monte de cartas (separado do bolo de descarte). Se, mesmo assim, ele não conseguir descartar, deve passar a vez e ficar com a carta comprada.

À medida que as cartas são descartadas, os jogadores ficam com menos cartas na mão. Aí é que se deve ter atenção redobrada: o jogador que tiver duas cartas e estiver prestes a descartar uma delas (ficando, portanto, com apenas uma nas mãos) deve avisar aos demais jogadores, falando “mau-mau”.

Caso ele não o faça, e for avisado por outro jogador a respeito dessa falha, será penalizado com a compra de cinco novas cartas. Se o jogador falar “mau-mau”, ficar com apenas uma carta e, na rodada seguinte, conseguir descartá-la, será considerado o vencedor.

Gostou das dicas dos principais jogos de baralho? Todas elas são garantia de diversão naqueles momentos de descanso ou férias, em que não se tem muito o que fazer.

E é bom que seja assim, pois além de descansar a mente das tarefas do dia a dia e das telas de celulares e computadores, ainda é possível manter o cérebro ativo o suficiente para que as habilidades de raciocínio continuem afiadas!

Agora, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais e convidar seus amigos para uma partida?

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário