Cutelaria

Saiba como montar sua coleção de facas

novembro 5, 2018
Tempo de leitura 4 min

Os seus momentos de lazer nunca mais serão os mesmos depois de conhecer as especificações para montar aquela invejável e desejada coleção de facas. Com ela, você poderá executar as tarefas mais desafiadoras ou apenas guardar com a satisfação de quem tem uma preciosidade em casa.

Os modelos que vamos apresentar se destacam pela tradicionalidade, design moderno e diferenciado — facilmente identificados como da linha premium — e vão causar um impacto por onde forem expostos.

Uma boa coleção de facas proporcionará uma experiência enriquecedora, seja para satisfazer ao seu desejo de colecionador ou permitir participar das atividades de aventura outdoor por ser um potente equipamento. Há modelos e estilos para qualquer ocasião e é exatamente isso que você vai aprender a diferenciar neste post!

Por que montar uma coleção de facas?

É importante dizer que as facas nobres são destinadas a apreciadores da cutelaria, de personalidade forte, com bom gosto e requinte, por isso selecionamos modelos de lâminas e cabos confeccionados em um processo refinado para um resultado primoroso. Conheça os modelos!

Para a lâmina

Aço damasco

Embora os indianos tenham dado início à técnica de desenvolvimento desse aço, foi em Damasco, na Síria, que se concentrou a comercialização e a difusão desse material. No período industrial, os ferreiros utilizavam tudo o que fosse possível reciclar — ferraduras, pregos, dobradiças — já que não havia aço virgem.

lâmina é confeccionada a partir de dois tipos de aço para resultar em um produto flexível, resistente e de incrível beleza. O processo de confecção obedece a seis etapas:

  • Seleção dos aços — alto teor de carbono e alto teor de níquel;
  • Caldeamento — aquecimento da barra a 1100 graus Celsius para que as camadas se fundam em um só bloco;
  • Multiplicação de camadas — corte da camada e novo caldeamento resultando nos desenhos específicos e característicos da lâmina;
  • Exposição de camadas — visualização dos desenhos das camadas;
  • Revelação do aço damasco — ataque do ácido percloreto férrico para que aço níquel seja preservado e o aço-carbono permaneça em baixo-relevo;
  • Fosfatação — banho de fosfato de manganês para proteção do aço, formando camadas negras e prateadas em um contraste perfeito e refinado.

Damasteel

Essa lâmina é a versão de fabricação moderna do aço damasco e oferece força, resistência e alto poder de corte, sem contar que é fabricada com base na técnica milenar do aço damasco em uma combinação com as melhores propriedades do aço na atualidade.

Aço san mai

Aço resultante da junção de um aço mais duro e resistente na parte interna e outro mais macio na parte externa, com um caldeamento a temperatura altíssima na casa dos 1200 graus. Normalmente são utilizados aço-carbono e aço inox para dar vida a uma lâmina bastante harmonizada.

Para o cabo

Fósseis

As talas podem ser confeccionadas com ossos fósseis de dinossauro, marfim de mamute e também ossos de girafa para acompanhamento de diversos tipos de lâminas.

Madrepérola

Também conhecida como nácar, é uma substância dura rica em calcário. É um material muito utilizado na confecção de cabos e talas para facas, conferindo um aspecto fino e de acabamento luminoso.

Fibra de carbono

A fibra de carbono é um material sintético composto de filamentos resultando em algo leve e resistente. Sua produção obedece às etapas de extração do carbono exposto ao superaquecimento, esticamento dos polímeros, extração do hidrogênio e adição do oxigênio, e adição do epóxi para moldagem das placas.

Se você iniciou a leitura deste post sem muito conhecimento, já conta com elementos consistentes para embasar as escolhas para sua coleção. Pensando em ajudar um pouco mais, precisamos sinalizar alguns fatores que você precisa levar em consideração na hora de montar sua coleção de facas:

  • Retenção de Fio — por quanto tempo a lâmina consegue se manter afiada;
  • Resistência à corrosão — resistência da lâmina em relação à oxidação;
  • Dureza — resistência à quebra e desbaste;
  • Força — o quanto de “estresse” o material consegue aguentar antes de quebrar ou falhar.

E se deseja conhecer mais modelos e marcas para montar sua coleção de facas, não deixe de conferir em nosso site o que há de melhor no mercado nacional e internacional.

Você também pode gostar

4 Comentários

  • Responder Descubra quais são as melhores facas do mundo! - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado novembro 26, 2018 at 2:51 pm

    […] impossível apontar uma determinada faca como sendo melhor do que todas demais. Contudo, algumas facas conquistaram um padrão de excelência inigualável em seus respectivos segmentos. Neste […]

  • Responder Você sabe como afiar facas com pedras? Aprenda mais sobre a técnica! - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado dezembro 4, 2018 at 10:50 pm

    […] metal da lâmina para que ela retome a sua capacidade de corte. Em outras palavras, ao afiar uma faca estamos criando um novo fio na lâmina. É possível, portanto, que uma faca amolada não esteja […]

  • Responder Defesa pessoal: conheça 6 equipamentos que valem o investimento - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado dezembro 15, 2018 at 1:47 am

    […] As facas podem ser usadas e portadas no dia a dia, com a finalidade primária de ter uma ferramenta de corte sempre à mão para abrir caixas, cortar cordas e, de forma atípica, serem utilizadas para defesa. […]

  • Responder Defesa pessoal: conheça 5 equipamentos que valem o investimento - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado dezembro 16, 2018 at 3:26 am

    […] As facas podem ser usadas e portadas no dia a dia, com a finalidade primária de ter uma ferramenta de corte sempre à mão para abrir caixas, cortar cordas e, de forma atípica, serem utilizadas para defesa. […]

  • Deixe um comentário