Casa & Estilo de Vida, Cutelaria

Dicas fundamentais ao usar a navalha para barbear

março 11, 2019
Tempo de leitura 4 min

O uso da navalha para barbear vem crescendo. Quem ainda não usa a ferramenta em casa, certamente já percebeu a quantidade de barbearias que vêm abrindo as portas nas cidades brasileiras. Além da preocupação do homem moderno com a aparência, que vem impulsionando todo o setor de beleza e cosméticos voltados ao público masculino, há mais motivos para se usar a navalha.

É verdade que elas permitem uma maior precisão no barbear e garantem melhores resultados, mas não é só isso: após o investimento inicial, as navalhas têm um custo-benefício interessante, pois são duráveis e deixam de lado a necessidade de se comprar lâminas descartáveis novas todos os meses.

Se você ainda não sabe como usar a navalha para barbear, confira neste post as dicas para a pele, manuseio e escolha do tipo ideal de instrumento.

Use hidratante

Usar hidratante antes de começar o barbear com a navalha é recomendado para proteger a pele, especialmente para homens com sensibilidade nas áreas do rosto, sobretudo no pescoço.

Molhe o rosto com água quente

Outro cuidado a ser tomado com a pele é molhá-la com água quente antes de começar a se barbear. Tomar uma ducha ou cobrir o rosto com uma toalha quente por cerca de um minuto são boas formas de fazer essa preparação, que abre os poros do rosto e deixa os pelos mais macios e, portanto, mais fáceis de serem barbeados.

Importante: caso vá usar hidratante, ele deve ser aplicado na pele antes de umedecê-la com a água quente.

Corte no sentido de crescimento dos pelos

Após a preparação inicial, é hora de passar uma boa espuma de barbear em toda a área a ser aparada (rosto e pescoço). Aqui, um bom pincel de barbear é um aliado e tanto para garantir uniformidade e máximo cuidado com a pele.

Com a navalha na mão, comece a aparar os pelos com bastante zelo — especialmente se for sua primeira vez utilizando esse método. Os pelos devem ser cortados no sentido de crescimento. Isso evita irritações na pele, pelos encravados e a foliculite (“bolinhas” espalhadas pelo rosto e pescoço).

Use loção pós-barba

Os cuidados com a pele continuam mesmo após o barbear. Depois de lavar o rosto com água fria — para que os poros voltem a se fechar rapidamente, evitando irritações de pele — e secá-lo bem com uma toalha limpa, aplique uma loção pós-barba. O produto ajuda a pele a ficar macia e bem hidratada.

Escolha sua navalha para barbear

Se você gostou do que leu até aqui e está interessado em se aventurar no barbear clássico, fique de olho nos tipos de navalha disponíveis no mercado!

Clássica

Feita de aço e com cabo que pode ser fabricado com materiais diversos — os mais comuns são madeira, plástico, metal ou chifre —, a navalha clássica oferece o melhor custo-benefício. Se bem cuidada, pode durar por muitos anos, bastando apenas ser afiada periodicamente.

Sua lâmina é fixa e não pode ser substituída. Porém, para ter a durabilidade esperada, deve ser devidamente limpa após cada utilização e armazenada em locais secos, longe da umidade. Guardá-la dentro do espelho do banheiro, nem pensar! Prefira deixá-la dentro do armário do quarto ou outro ambiente seguro.

Descartável

A navalha descartável ou navalhete é parecida com o modelo clássico. A principal diferença é que a lâmina é descartável. Muito usado em barbearias — que devem utilizar a lâmina apenas uma vez —, o navalhete é ideal para quem quer experimentar o barbear rústico, mas não tem certeza de que vai se adaptar. Para quem gosta da experiência, o item acaba sendo substituído por uma navalha clássica eventualmente.

Essas foram algumas dicas para quem quer começar a utilizar a navalha para barbear. Ao cuidar bem da pele do rosto e pescoço antes e depois, além de escolher uma navalha de qualidade, você terá uma barba bem-feita e conseguirá aproveitar todas as vantagens desse método!

Já tem experiência com navalha para barbear e gostaria de deixar uma dica? Ou tem dúvida a respeito de como escolher e manusear o produto? Deixe seu comentário para continuarmos essa conversa!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário