Lanterna, Outdoor

Tipos de lanternas: escolha a melhor para a sua próxima aventura

novembro 19, 2018
Tempo de leitura 6 min

Se você gosta de aventura e é praticante outdoor, já deve ter vivenciado situações em que amargou não ter o equipamento adequado. Não raro, vemos notícias de aventureiros perdidos, seja de dia, seja de noite. Por isso, é fundamental conhecer os tipos de lanternas mais eficientes para não ter os mesmos problemas.

As lanternas são consideradas itens essenciais para qualquer tipo de aventura e devem encabeçar o checklist dos equipamentos obrigatórios. Não por acaso, são elas que dão suporte de localização e de visualização em ambientes escuros ou mal iluminados.

Se você está em busca de um bom equipamento, com o melhor custo-benefício, continue a leitura deste post e escolha o melhor tipo de lanterna para participar da sua próxima aventura com total segurança!

Quais são os principais tipos de lanternas e vantagens de cada uma?

A capacidade das lâmpadas determina a performance das lanternas na emissão do feixe luminoso e os lúmens são a unidade de medida utilizada para ajudar a mensurar esse fluxo e o alcance a curta, média e longa distância. O foco aberto ou fechado determina o quão distante a luminosidade consegue chegar.

As lâmpadas convencionais — incandescentes e halógenas — foram substituídas por LEDs, trazendo vantagens para as lanternas da atualidade. Além de maior durabilidade da bateria em função da economia de energia, oferecem maior brilho e vida útil da lâmpada, o que elimina gastos e minimiza as surpresas no meio da aventura.

Existem muitos modelos no mercado e a escolha depende muito da aventura e do grau de complexidade e exigência dela. É importante dar atenção aos detalhes e comprar um produto certo para cada ocasião, o que diminui o risco de você precisar fazer um novo investimento. Confira as possibilidades!

De mão

As lanternas de mão têm tamanho médio para favorecer o manuseio e são as que têm maior variedade de modelos e opções — desde as de uso geral em casa, passando pelas usadas para defesa pessoal, chegando a compor os equipamentos das guarnições policiais.

Também é possível encontrar lanternas de mão em tipos e funcionalidades diferenciadas para atender a necessidades específicas:

  • com LEDs coloridos: utilizada para caça. Talvez você não precise dela tão cedo, mas vale a pena conhecer o objetivo das cores do grupo RGB. Red (vermelho) é um espectro de cor que os animais normalmente não enxergam e, portanto, não afugenta a caça nem atrai mosquitos. Green (verde) serve para destacar o animal — normalmente, com pelagem em tons de marrom — em meio às folhagens para se ter um tiro mais preciso. Por sua vez, a Blue (azul) é usada para encontrar rastros de animais já feridos, uma vez que destaca o sangue no chão;
  • com luz UV: para identificação de animais (os peçonhentos, como escorpiões, reagem à luz) e fluidos (vazamentos de óleo, fluidos corporais em eventos forenses);
  • com infravermelho: usada em conjunto com equipamentos de visão noturna (essa luz é enxergada como uma lanterna comum a olho nu).

Longo alcance

Uma boa lanterna considerada de longo alcance tem características de holofote e chega a alcançar uma distância de 1000 metros, com alta capacidade para resgate, caça ou até mesmo navegação.

Com uma lanterna de longo alcance, você partirá para a aventura com a segurança de quem sabe que dispõe de um equipamento capaz de dar suporte em amplos espaços geográficos.

Mergulho

A maioria dos mergulhadores utiliza a lanterna em seu momento de expedição, pois ela ajuda a identificar com mais precisão as espécies marinhas e objetos resultantes de naufrágios ou acidentes no fundo do mar. Para mergulhos noturnos, as lanternas são praticamente obrigatórias e proporcionam uma aventura mais bem explorada no interior das cavernas.

Identificar os tipos de focos — aberto ou fechado — possibilita ao mergulhador maior autonomia de exploração noturna ou diurna, respectivamente, e, assim, ter acesso às maravilhas marinhas de forma abrangente e completa durante o período de permanência no fundo do mar.

De cabeça

lanterna de cabeça é a queridinha dos apreciadores do montanhismo e do trekking, pois deixa as mãos livres para buscar apoio em caso de quedas ou perda de equilibro nas subidas. Também funciona de forma eficiente na hora de montar barracas ou procurar objetos na cargueira.

Lampiões

Os lampiões são uma das formas de iluminação mais antigas, mas ainda são muito eficientes, pois têm a função de propagação média. Agora, também existe em versão com dispositivo de LED, o que permite iluminar por um tempo prolongado com menor consumo de energia, podendo ser recarregáveis pela energia elétrica ou pela energia solar, conforme o modelo.

Para bicicleta/para capacete

Para muitos aventureiros, pedalar é sinônimo de liberdade, mas a atividade requer cuidados com a integridade física do ciclista. Como a prática também é feita em via pública, onde há grande fluxo de carros, quanto maior a amplitude do campo de visão, maior a segurança.

Se você pertence ou deseja fazer parte de grupos de pedalada noturna, tenha muito cuidado e utilize faróis com LED que, fixados no guidão da bike, oferecem maior conforto para uma prática segura e livre de obstáculos. Uma lanterna acoplada ao capacete também é um equipamento complementar de segurança.

O que observar na hora da compra?

Ao identificar a necessidade de compra de uma lanterna, tenha em mente que ela precisa durar um tempo prolongado, afinal, certamente, seus projetos de aventura são também de longa duração. Logo, priorize a fonte de energia e a durabilidade da bateria, além da capacidade de alcance.

Canalize o pensamento para o tipo de aventura a que está habituado, pois isso define se terá baterias extras ou um carregador solar na mochila, por exemplo, evitando a surpresa de não dispor do equipamento nos momentos cruciais da jornada.

Onde comprar?

É preciso efetuar a compra onde há garantia de qualidade e eficiência do produto. Existem lojas espalhadas em diversas localidades, mas com equipamentos de procedência ruim, que podem apresentar falhas e gerar grande transtorno e frustração.

A Crosster garante ao cliente uma melhor experiência de compra ao disponibilizar um sistema online de compras seguro, ágil e eficiente, garantindo preço e qualidade ao cliente em busca do equipamento adequado para dar suporte às suas aventuras e aos desejos de aquisição.

Sempre que sair para atividades em ambiente outdoor, lembre-se de verificar se todos os equipamentos estão adequados à prática do momento, para que a experiência seja apenas de lembranças boas e gratificantes, com retorno em segurança, e disposição suficiente para o planejamento de mais uma aventura.

Se você deseja conhecer mais tipos de lanternas e marcas para se preparar de forma adequada e aproveitar melhor as suas aventuras, não deixe de conferir em nosso site o que há de maior qualidade e eficiência no mercado!

Você também pode gostar

4 Comentários

  • Responder Quais as melhores baterias de lanternas para a sua expedição? - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado dezembro 11, 2018 at 4:55 pm

    […] tese, basta reunir uma bateria, um metal condutor de energia e uma lâmpada para se criar uma lanterna. A utilidade de uma lanterna está diretamente relacionada à autonomia de sua bateria, sem a qual […]

  • Responder Quer viajar para a Amazônia? Não perca 4 dicas para se planejar - Blog Beloalter - tudo sobre turismo no oeste do Pará janeiro 22, 2019 at 12:44 pm

    […] a proteção contra os fortes raios emitidos pelo sol. Em passeios noturnos, você precisa de lanterna. E atenção: baterias extras são primordiais para garantir a […]

  • Responder Saiba o que são lumens e como eles impactam na qualidade de iluminação - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado janeiro 24, 2019 at 8:22 pm

    […] informações que já abordamos até o momento, é natural desenvolver o seguinte raciocínio: se lanternas existem para iluminar, e quanto maior a quantidade de lumens, maior a capacidade de iluminação, […]

  • Responder Como funciona a lanterna: conheça todas as partes desse equipamento - Blog - Crosster, sempre preparadoBlog – Crosster, sempre preparado janeiro 24, 2019 at 8:51 pm

    […] possível equipá-las em dispositivos móveis sem haver o risco de vazamento. As primeiras lanternas elétricas produzidas em grande escala surgiram na década de 1890, em Nova Iorque. Como as […]

  • Deixe um comentário