Lanterna

Saiba o que são lumens e como eles impactam na qualidade de iluminação

janeiro 24, 2019
Tempo de leitura 6 min

Uma das características mais relevantes a serem consideradas sobre lanternas e outros equipamentos de iluminação é a quantidade de lumens produzidos. Entretanto, a falta de conhecimento sobre esse assunto cria um campo fértil para a propagação de informações erradas, muitas vezes até por má fé.

Neste artigo vamos responder às principais dúvidas sobre  lumens, bem como a sua real importância para determinar a qualidade de uma iluminação artificial. Confira!

O que é lúmen?

Lúmen (lm) é a unidade internacional de medida adotada para aferir a quantidade total de luz visível pelo olho humano que uma fonte de iluminação é capaz de gerar. Em outras palavras, é a medida utilizada para mensurar um fluxo luminoso, seja ele natural ou não.

Apenas como referência, enquanto uma vela produz aproximadamente 14 lumens e a lâmpada de LED que utilizamos em casa gera cerca de 470 lumens, a luz do sol ao meio-dia fornece por volta de 100.000 lumens. Portanto, via de regra, quanto maior a quantidade de lumens, maior a intensidade da luz.

Por que conhecer a quantidade de lumens?

No Brasil, assim como na maioria dos outros países, existe a obrigatoriedade de que a embalagem de lâmpadas e outras fontes de iluminação informem exatamente quantos lumens o produto gera.

Por se tratar de uma unidade de medida válida em todo o mundo, o consumidor tem plenas condições de estimar a luminosidade que será gerada e de comparar produtos de diferentes fabricantes e origens.

Além de a capacidade de iluminação de uma lanterna ser proporcional à quantidade de lumens, o preço do produto também tende a seguir o mesmo caminho.

Por que é importante atentar para a razão entre lumens e watts?

O consumo de energia elétrica é medido em watts, conceito com o qual a maioria das pessoas tem familiaridade. Logo, ainda que duas lâmpadas produzam exatamente a mesma quantidade de lumens, será considerada mais eficiente a que registra menor consumo de watts. Essa  informação, denominada eficiência luminosa, também deve ser constar nas embalagens e especificações de produtos. Ela é a razão entre lumens e watts, geralmente representada apenas por lm/w.

Foi justamente a capacidade de proporcionar mais luz com menos energia que fez com que as lâmpadas de LED se popularizassem tanto nas duas últimas décadas. Enquanto uma lâmpada incandescente precisa de 60 watts para gerar 800 lumens, uma lâmpada de LED alcança resultado idêntico consumindo apenas 12 watts.

As lâmpadas utilizadas em lanternas para uso militar e policial, por exemplo, têm cerca de 1.000 lumens. As lanternas para uso outdoor também podem ter essa mesma quantidade, mas a abertura de foco e a distância que alcançam são diferentes. A escolha depende dos objetivos do equipamento, como você vai ver logo a seguir.

Como escolher a quantidade ideal de lumens para a sua lanterna?

Diante de todas as informações que já abordamos até o momento, é natural desenvolver o seguinte raciocínio: se lanternas existem para iluminar, e quanto maior a quantidade de lumens, maior a capacidade de iluminação, então o melhor é escolher a lanterna que gera mais lumens.

Essa lógica desconsidera outros aspectos que também precisam ser levados em conta no momento de escolher a melhor lanterna.

Em primeiro lugar, é imprescindível saber para qual finalidade a lanterna será utilizada. Uma lanterna de uso doméstico, empregada quando eventualmente ocorre a queda da energia elétrica, precisa produzir lumens suficientes apenas para conseguirmos caminhar, subir e descer escadas sem cair ou localizar objetos com facilidade em uma curta distância.

Por outro lado, pescadores que navegam à noite em um rio, por exemplo, têm necessidades bem diferentes. Eles precisam enxergar com clareza o trajeto a ser seguido, incluindo a presença de obstáculos naturais, como rochas e troncos, além da localização das margens. Nesse caso, em razão do contexto no qual a lanterna será utilizada, fica evidente que a capacidade de iluminação deve ser maior e a quantidade de lumens também.

No mercado não existe um parâmetro exato de quantidade de lumens, mas as lanternas básicas geralmente têm entre 600 e 1200 lumens. A partir dessa definição, varia o tipo de lanterna (de mão ou de cabeça, por exemplo) e a finalidade de uso.

Qual a relação entre lúmen e bateria?

Também é preciso lembrar que existem os dois lados da moeda, uma vez que a geração de uma iluminação muito potente traz como consequência direta um tempo de vida útil menor da bateria da lanterna. Logo, é preciso pesar o que é mais interessante em cada caso: contar com uma iluminação muito potente por um período relativamente curto ou usufruir durante muitas horas de uma luz mais fraca.

Por esse motivo, lanternas modernas são equipadas com um sistema de graduação que possibilita dosar a emissão de lumens e, consequentemente, administrar o consumo da bateria. É o caso, por exemplo da série P7, produzida pela Ledlenser (ideal para o Everyday Carry). Uma lanterna como essa é capaz de gerar 1.000 lumens durante duas horas com um alcance de 210 metros. Na configuração mais econômica, gera 20 lumens por 40 horas, com alcance de 40 metros.

Como fazer a melhor compra sem cair em propaganda enganosa?

Apenas por meio de um processo meticuloso e complexo é possível verificar exatamente a quantidade de lumens que um ponto de luz é capaz de gerar. O método mais eficiente e confiável foi desenvolvido pela ANSI (American National Standards Institute). Ele é seguido pelos fabricantes de lanternas que são referência mundial no segmento, como a Ledlenser e a Nitecore.

Por outro lado, consumidores desinformados têm adquirido lanternas de origem duvidosa, por preços abaixo do mercado e fabricadas com materiais de qualidade inferior, que prometem gerar quantidades de lumens muito acima do que é possível. Como nenhum consumidor tem condições de fazer essa checagem por conta própria, muito são iludidos com números absolutamente irreais, como 50 mil, 70 mil e até 100 mil lumens.

Mesmo que fosse possível produzir lanternas com essas especificações, não haveria uma bateria portátil capaz de fornecer energia suficiente para mantê-las funcionando por mais do que alguns minutos. Assim, recomenda-se o investimento em marcas de prestígio internacional que não usam esse tipo de abordagem de venda. Aliás, a confiança que essas empresas têm na qualidade dos produtos que fabricam está traduzida no longo período das garantias.

Uma dica antes de comprar uma lanterna considerando o lúmen é identificar exatamente quais são os seus objetivos com o equipamento (o que vai definir se ela precisa ser muito potente ou não) e se você vai utilizá-la em várias situações (mergulho, uso doméstico, policial, pesca, acampamentos e expedições, entre outros).

Neste post você viu que, embora a quantidade de lumens realmente tenha grande impacto na qualidade da iluminação, há muito outros fatores a serem observados no momento de escolher a lanterna ideal.

Crosster conta com uma infinidade de lanternas da melhor qualidade e procedência no catálogo. Nossa equipe está pronta para esclarecer eventuais dúvidas sobre lumens ou qualquer outro aspecto dos nossos produtos. Entre em contato e aproveite para conhecer alguns dos nossos modelos de lanternas!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário