Cutelaria, Outdoor

6 dicas para escolher a lâmina de machado ideal

março 12, 2019

Quem está à procura da lâmina de machado ideal e já tem alguma experiência no ramo da cutelaria sabe que raramente é possível indicar um único produto como a solução apropriada para todas as ocasiões. Há uma série de particularidades que precisam ser observadas na escolha de facas, facões e canivetes, e o mesmo ocorre em relação aos machados.

A melhor lâmina varia de acordo com a tarefa que se pretende realizar, motivo pelo qual é necessário ter em mãos algumas informações básicas antes de iniciar o processo de seleção. O propósito deste artigo é justamente este: apresentar os principais aspectos que devem ser considerados para garantir a escolha correta. Vamos a eles!

A anatomia e as finalidades dos machados

Apesar de todos os incríveis avanços tecnológicos alcançados pelo homem, até hoje nada conseguiu superar a simplicidade e a eficiência de um machado. Obviamente, muita coisa mudou desde que a primeira ferramenta desse tipo foi criada, há aproximadamente 6 mil anos, durante o período Mesolítico. O seu conceito, porém, permanece inalterado.

machado nada mais é do que uma peça metálica pesada presa a um cabo, com pelo menos uma de suas extremidades afiada. Mas não se engane, pois essa união elementar é capaz de causar um estrago muito difícil de ser obtido por meio de outros equipamentos. O peso da cabeça aliado a um cabo longo gera o balanço perfeito para produzir golpes extremamente fortes, que são potencializados pela força da gravidade e pela inércia.

Sua destinação principal ao longo dos milênios tem sido cortar e separar troncos de madeira. Porém, também foi muito utilizado como arma, principalmente na Idade Média europeia, não somente em batalhas, mas como instrumento de execução dos condenados à morte. E a partir do século XVI, o machado foi uma das armas mais empunhadas pelos povos nativos norte-americanos na tentativa de conter os colonizadores.

No século XX, os machados começaram a ser portados por bombeiros visando abrir passagem através de portas trancadas e outros tipos de estruturas para garantir o acesso mais rápido possível às vítimas de incêndios, desabamentos e outras situações de emergência.

Marceneiros e carpinteiros também têm usado machados de pequeno porte em suas oficinas para separar pedaços de madeira ou fazer entalhes. E os adeptos dos esportes de aventura há muito tempo também já descobriram as vantagens de contar com um equipamento do tipo em suas mochilas.

Como escolher a lâmina de machado ideal

Uma das partes mais importantes em um machado é a sua lâmina. Em última análise, o machado confeccionado com os materiais da mais alta qualidade não cumprirá a sua função satisfatoriamente se estiver equipado com a lâmina inadequada.

Existe um ditado, geralmente atribuído ao presidente norte-americano Abraham Lincoln, que diz o seguinte: “Se eu tivesse quatro horas para derrubar uma árvore, gastaria as duas primeiras afiando o meu machado”. Trata-se de uma metáfora para evidenciar que a preparação é tão importante quanto a execução da tarefa em si, e não deixa de ser uma verdade no universo da cutelaria.

Contudo, nem sempre uma lâmina afiada será a escolha mais adequada, como veremos nas dicas seguir.

1. Privilegie cabos longos e lâminas afiadas para cortar árvores

Se o objetivo for derrubar árvores, dê preferência a um machado de cabo longo, com cabeça relativamente pesada e, seguindo o ditado mencionado acima, lâmina afiada. Como os golpes serão executados no sentido horizontal, quase paralelos ao solo, a gravidade não funcionará como uma aliada tão prestativa, e o peso excessivo da cabeça pode se tornar um inconveniente.

2. Escolha cabeças largas para separar pedaços de lenha

Para cortar troncos espessos de lenha, o ideal é um machado com cabo longo, cabeça larga e pesada, dotado de lâmina que não deve ser especialmente afiada. Nesse caso, os movimentos serão no sentido vertical e, aí sim, a gravidade associada ao peso da cabeça e à força centrípeta produzirão um impacto de grandes proporções.

Com um pouco de prática e o machado apropriado, um único golpe será suficiente para realizar o serviço. Note que o cabo deve ser confeccionado em material muito resistente, pois, caso contrário, poderá se quebrar, com potencial para causar acidentes graves.

3. Realize diferentes tipos de tarefas com o mesmo machado

Imagine que você precise cortar uma árvore de grande porte e, em seguida, separar seu tronco em vários pedaços. Para evitar que fosse necessário carregar dois machados com lâminas diferentes, foi desenvolvido o chamado Double Bit Axe (machado duplo, numa tradução direta).

A sua cabeça tem lâminas nos dois lados, uma bem afiada e outra com menos potencial de corte. Contudo, apesar de ser um equipamento prático, tem uma desvantagem: por ter lâminas em ambos os lados, a cabeça se torna menos pesada, o que acaba comprometendo o equilíbrio e a potência dos golpes.

4. Selecione lâminas e cabeças mais finas para machados de combate

Machados para fins bélicos são concebidos para serem manuseados com apenas uma mão, podendo até ser lançados em direção ao inimigo, como acontecia com os lendários Tomahawk. Os machados de combate têm a cabeça mais fina e leve, com lâmina muito afiada, mas nem sempre apresentam bom desempenho na execução de tarefas rotineiras.

A propósito, é sempre muito importante conhecer a finalidade para a qual o seu machado foi desenvolvido e ater-se a ela. Esse cuidado evitará danos ao equipamento e acidentes.

5. Leve machadinhas táticas ao praticar esportes outdoor

Quem pratica esportes de aventura ao ar livre, como camping e montanhismo, já sabe (ou aprenderá na prática) como é importante portar uma lâmina resistente para cortar pequenos pedaços de madeira e abrir caminho na mata, entre outras tarefas. As machadinhas táticas ou de sobrevivência atendem essas necessidades, com a grande vantagem de serem leves e compactas.

6. Mantenha a lâmina afiada e o machado armazenado de maneira apropriada

Por fim, uma dica muito importante, independentemente do tipo de machado escolhido. As cabeças e lâminas da esmagadora maioria dos machados são fabricadas em aço, por se tratar de um metal extremamente resistente, capaz de suportar grandes impactos sem sofrer avarias.

Contudo, isso não impede que necessitem de manutenção. É preciso preservar o machado limpo e seco para evitar a oxidação da lâmina, além de afiá-la regularmente, sempre preservando a sua destinação original.

Portanto, a lâmina de machado ideal varia de acordo com o tipo de atividade que se pretende desempenhar. Avalie bem as suas necessidades antes de adquirir o seu machado para garantir a escolha correta. Afinal, há uma infinidade de produtos disponíveis no mercado com características bastante diferentes.

Permanecendo qualquer tipo de dúvida, não deixe de entrar em contato com a CROSSTER e confira nossos modelos de machado. Há quase uma década abastecemos o mercado brasileiro com os melhores produtos importados no ramo da cutelaria, lanternas e equipamentos táticos.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply